Notícias

PUBLICADO NO IDEALISTA: : “Reforço sísmico de edifícios: alunos ‘aprendem’ com projeto em Lisboa”

No passado dia 18 de outubro, um grupo de 40 alunos e professores do Curso Técnico-Profissional de Condução de Obra visitaram o CITIFLAT – AVENIDAS NOVAS, uma obra situada na Av. Elias Garcia nº 134 em Lisboa, um projeto da LEVEL CONSTELLATION (LC). A visita foi organizada em colaboração com o CENFIC e a OPEN WEEK – GRUPO CASAIS, com o intuito de proporcionar aos alunos uma visão prática da importância crítica do reforço sísmico e da reabilitação arquitetónica, ultrapassando os limites da teoria académica.

O edifício original onde se situa o CITIFLAT – AVENIDAS NOVAS foi construído no início da década de 1970, com o objetivo de ser destinado a escritórios. Foi licenciado em 2022 para ser transformado num condomínio premium com um conjunto de 17 apartamentos de gama alta. O edifício existente será, na generalidade, mantido, à exceção de zonas locais com a criação de aberturas em laje e a ampliação dos pisos nas traseiras.

Dado que o edifício é de há meio século, a qualidade e durabilidade da sua estrutura original de betão tornou-se altamente incerta devido à erosão do tempo das últimas décadas. Por conseguinte, qualquer reabilitação sem análise e reforço estrutural introduziria um maior potencial de risco sísmico.

Com isso em mente, a A2P, responsável pelo projeto de engenharia estrutural, adotou uma solução com uma atualização importante para a sustentabilidade e segurança deste edifício, que envolve principalmente as seguintes abordagens: estrutura mista de betão armado e reforços metálicos; reforços com projeção de betão; pré-esforço em vigas; e novas estruturas de betão.

Aparentemente, os alunos e professores estão a dar feedbacks muito positivos sobre o que estão a aprender no local de construção.

Iamik Furtado, um dos alunos da visita, referiu que é muito importante melhorar os conhecimentos sobre a resistência sísmica dos edifícios em Lisboa. “Tem tudo a ver com questões de sobrevivência, é um fenómeno natural muito imprevisível, envolve prevenção para reduzir os danos.”

Ana Sousa, Professora do CENFIC no Curso Técnico-Profissional de Condução de Obra, referiu que “a componente sísmica é lecionada na disciplina de Estruturas, existindo ainda alguma indefinição na regulamentação e legislação, nomeadamente na reabilitação. Não é necessariamente difícil transmitir as questões técnicas, a relevância sísmica é ainda pouco explorada e por vezes negligenciada. Há alguma evolução, mas tal como a segurança em obra, que é hoje muito mais controlada e houve uma evolução significativa nos últimos 20 anos, também a importância sísmica terá de crescer em relevância e controlo.”

Para eles, o CITIFLAT – AVENIDAS NOVAS foi uma ótima escolha para os estudantes universitários verem o reforço estrutural em curso, que no final ficará escondido atrás de acabamentos luxuosos; e aprenderem sobre a importância da resistência sísmica de um edifício na construção real.

Espera-se que as jovens gerações de futuros arquitetos e engenheiros civis estejam agora mais bem preparadas para as questões relacionadas com as estruturas de resistência sísmica? Iamik Furtado afirmou: “Sim, atualmente a tecnologia está mais avançada. A construção e a regulamentação têm vindo a evoluir, novos materiais, novos métodos de construção e produção. Hoje em dia, as obras e os projetos centram-se mais nestas temáticas dos riscos, do risco sísmico, das preocupações com a sustentabilidade e com o ambiente.”

Quando questionada sobre se os estudantes portugueses estão mais bem preparados do que outros para estas questões sísmicas e porquê, Ana Sousa respondeu: “Efetivamente, com a evolução do mercado, das necessidades e da consciência da globalização, leva a que se crie uma maior atenção ao tema. Em 1990, quando me licenciei em Engenharia Civil, o projeto de estruturas já abordava as ações sísmicas, mas não era tão relevante como é hoje. Felizmente, em Portugal continental e ilhas começámos a estar mais atentos e a implementar normas sísmicas na fase de projeto e construção. Há ainda um caminho a percorrer e muito a fazer. A importância da componente sísmica tem também custos relevantes para o Projeto e para o valor da obra. Neste sentido, o Promotor que normalmente procura otimizar os custos deve considerar que nem tudo o que é caro é bom, mas que o que é bom é caro. Nesse sentido, a sísmica é muito importante de considerar, tal como as outras especialidades, térmica e acústica.”

No geral, foi sem dúvida um evento significativo para a cidade, e a Level Constellation continua empenhada em abordar o tema do reforço sísmico e contribuir para a melhoria substancial do ambiente urbano e para a mitigação dos riscos associados a este fenómeno natural imprevisível no futuro.

5 Dezembro, 2023

Mais Notícias

Ver Todas

PUBLICADO NO IDEALISTA: “Sismos: a importância de reabilitar casas que sejam resistentes”

Estarão os edifícios de Lisboa preparados para resistir a um sismo? Esta é a pergunta que todos fazem quando há notícias relacionadas com a ocorrência…

Ler Mais

A Reabilitação da Escola de Midões foi Vencedor do Prémio Especial do Júri do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana 2020

Sentimo-nos muito orgulhosos e honrados por anunciar que o projecto a “Escola de Todos Nós”, iniciado, gerido e financiado pela Level Constellation, foi vencedor do…

Ler Mais

Viajar pelo mundo de barco: o capitão chinês de uma mão só

O capitão chinês Jingkun Xu, de uma mão só, numa aventura a bordo de um catamarã que chegou dia 4 de junho à Marina de…

Ler Mais

OURO GRAND: Melhor Empreendimento Reabilitação Urbana

PRÉMIOS SIL 2018 OURO GRAND® vence! Melhor Empreendimento Reabilitação Urbana na Categoria Habitação.Promoção: Level Constellation Arquitectura: CAN RAN – Catarina Almada Negreiros  

Ler Mais

Lançamento do CITIFLAT®

Level Constellation apresentou o nosso primeiro empreendimento CITIFLAT® em Lisboa. CITIFLAT® centro será o primeiro de outros que se lhe seguirão. Correspondendo à matriz do…

Ler Mais

“A Escola de Todos Nós” – Cerimónia Primeira Pedra

Começam as obras de reabilitação do Infantário de Midões, em Tábua, três meses após ter sido devastado pelo incêndio de Outubro de 2017. A cerimónia…

Ler Mais

Off Liberdade – Um sucesso

O Off Liberdade, um empreendimento da Level Constellation, na Rua do Salitre, a escassos 50 metros da Avenida da Liberdade, apresenta as últimas unidades disponíveis: T1 e…

Ler Mais

LEVEL CONSTELLATION COMPRA HOTEL MONTE PALACE

A Level Constellation acaba de adquirir o Hotel Monte Palace, situado na Lagoa das Sete Cidades, na Ilha de São Miguel, Açores. O investimento materializa…

Ler Mais